Arquivo da categoria: CamHot Girls

Sexo ao vivo, mulheres e rock’n roll

Nada de drogas dessa vez, afinal, fazendo um bom sexo ao vivo quem precisa de mais alguma coisa para ficar completamente alucinado?

O CameraHot também curte o Dia do Rock nesse 13 de julho e para isso relembra, pelo menos um pouquinho, como esse gênero musical – que transcende a própria música – jamais seria o mesmo sem as mulheres.

Afinal, suas atitudes de pura contracultura fizeram com que o ritmo, que permeou décadas com suas melodias únicas, ganhasse forma para se tornar o que é hoje, com toda a sua enorme influência musical e, é claro, com uma legião de admiradores.

Mulheres como Janis Joplin, Chrissie Hynde (do The Pretenders), Joan Jett, Stevie Nicks ou todas as Runaways mostraram a todas as outras por aí afora, entre outras coisas, que o mundo também era delas.

Algo que certamente vai além da boa música ;D

E as gatas rock’ n roll do sexo ao vivo?

É óóóbvio que a gente não poderia deixar de comentar sobre elas. Tão importantes para dar a cara única que o CameraHot tem como o mais delicioso site de sexo ao vivo da sapeca rede de computadores brasileira.

Elas trazem gosto e estilo ao que fazem tão bem, que é realizar os mais ardentes desejos de quem tem a sorte de estar um tempinho com essas musas. Algumas das gatas que são fãs das guitarras distorcidas são:

Paulinha: a ruivinha não deixa negar, com seu estilo pin up, ela é fã de rock e vai te proporcionar momentos e sensações únicas.

Ah, Paulinha!
Ah, Paulinha!

Insane Girl: a gata não nega, curte um bom som e deixa todo mundo louco de vontade de ter e mais e mais do seu gostinho.

Pra te enlouquecer
Pra te enlouquecer

Lissa Suicide: a tatuadíssima gata é uma verdadeira suicide girl e, é claro, não poderia deixar de transpirar rock’ n roll em sua essência.

Me mata de vontade!
Me mata de vontade!

Docinhuu: uma candura de garota que inclui uma boa trilha sonora ao seu jeitinho doce de conquistar os rapazotes por aí;

docinhuu_sexo_ao_vivo_camerahot

Larya Von: com seus coloridíssimos cabelos e atitude não engana ninguém, curte uma boa música e encanta seus admiradores.

Colore minha vida, sua linda!
Colore minha vida, sua linda!

Relatos de uma camgirl – Elektra e usuário T

Relatos de uma camgirl

Elektra e usuário T

Conheci T. há dois meses atrás e desde então não nos desgrudamos, começamos com um primeiro encontro incrível, ele me puxou para o privado, eu estava num dia ruim, triste me sentindo só. Quando T abriu a cam… fiquei tipo assim: “Meu Deus, o que é isso?” Ele tinha um sorriso encantador, mas era tímido, não curtia se mostrar, estávamos ali vendo a boca um do outro sem palavras, quando sem querer ele foi para trás e pude ver aquele olhar…ali eu desmontei, senti mesmo que de relance que seu olhar me despia inteira, mas ao mesmo tempo senti um olhar de proteção, cuidado. Naquele dia ficamos 1 hora apenas conversando, mas na maioria do tempo apenas nos olhando, pois não havia palavras a serem ditas naquela hora.

Continue lendo Relatos de uma camgirl – Elektra e usuário T

Relatos de uma camgirl – Minha primeira experiência com um usuário bissexual

insanegirl_sexo_ao_vivo_camerahot
Essa menina sabe como deixar qualquer um pirado

Neste dia, estava a conversar com alguns usuários/amigos que fiz através do site no chat livre, quando de repente um usuário entra na sala e imediatamente chama ao privado.

Logo de cara ele me faz elogios sobre meu corpo, dizendo ser maravilhoso e sobre minha pessoa, o modo de conversar com as pessoas, já que em outra ocasião ele havia ficado na sala observando o meu jeito de lidar com todos, dos mais safados aos mais tranquilos. Ali já tinha notado que se tratava de algo especial, um usuário sem pressa, realmente interessado em mim como um todo e não somente em meu corpo.

Continue lendo Relatos de uma camgirl – Minha primeira experiência com um usuário bissexual

Relatos de uma camgirl – Elektra x Negro Gato

Como sempre, o chat é uma caixinha de surpresa e você nunca sabe o que vem no próximo atendimento.

Era uma tarde ensolarada e muito quente, entrei para atender um pedido especial, havia recebido várias mensagens do cliente L pedindo que eu entrasse, mas como por várias vezes entrei e não dava certo, estava receosa em entrar sem ter certeza que o mesmo estaria ali. O pedido de L era que eu entrasse de cinta liga preta, meia 7/8, toda produzida e de salto alto, como manda o figurino da sedução.

relatos_de_uma_camgirl_elektra
Hehehehe

Estava combinado que seria naquele dia em plena tarde, eu entrei e ele já estava lá me esperando, conforme combinado. Quando abri a cam, ele me puxou pro privado em menos de um segundo, ansiosa e receosa, pois nunca tinha atendido pedido especial, me mostrei até envergonhada de certa forma. L ligou seu áudio e me deu um oi, ali mesmo com aquela voz grave, mas suave ao mesmo tempo.

Senti o tom de sua voz percorrer todo meu corpo, ele viu naquele instante que eu já estava entregue à ele. Levantei, mostrei como estava e pedi se estava aprovada. L respondeu: “aprovadíssima, branquinha e pequena, meu Deus pequena, como vc é linda”…

Me deitei novamente pra conhecer aquele homem da voz sedutora, mas cheio de mistérios e desejos por mim…

Me contou que me observava há um tempo e que não via a hora de estar comigo, mas que nunca nossos horários batiam, então, estava extasiado por estar ali comigo finalmente a sós.

Eu e L entramos em uma fantasia real versus virtual, o  que nos levou para um café, naquela tarde mesmo, onde eu o encontraria e finalmente realizaríamos todos os nossos desejos.

L me falava: “pequena se te encontro no café não irei somente te cumprimentar, eu te roubo pra mim e não devolvo mais”… aquela nossa sintonia em imaginar situações reais e descobrir que nossas fantasias eram as mesmas foi me deixando extremamente molhada…

Conforme L ia falando, minha mão que estava apoiando meu rosto desceu pelo meu corpo e invadiu minha calcinha, ouvindo ele dizer que queria muito sentir meu beijo e meu corpo colado no dele, eu comecei a me tocar… então, L não resistiu mais e pediu que eu tirasse toda minha roupa, bem devagar, e ficasse somente de meia 7/8… coloquei uma música propícia e dancei pra ele fazendo um strip-tease, me deitei novamente na cama e pelo espelho ele via minha bucetinha toda rosinha e molhada implorando pelo sexo dele, querendo sentir aquela voz me invadir de verdade.

Ele ainda sussurrava porque via que a voz dele mexia comigo, eu já não me contendo mais rebolava, empinava a bundinha pra ele, e olhava na cam bem dentro dos olhos dele, mordendo meus lábios e salivando por ele…

L observava eu me contorcendo, mas não deixava eu me tocar, queria apenas observar cada pedacinho do meu corpo, fiquei de joelhos de frente pra ele, para que admirasse meus seios grandes de biquinhos durinhos e cor de rosa, meu mundo cor de rosa estava mexendo com aquele negão grande, forte, encantador…

Não aguentando mais aquela tortura sensual, sexual, psicológica e física, eu o ataquei… focalizei a cam nos meus seios e lambi os biquinhos um de cada vez… lentamente, olhando sempre nos olhos dele, ali para mim foi o limite e eu já não aguentava mais, precisava sentir ele, e para o L, bom, para o L o meu mundo dominou ele, ele finalmente implorou por mim e me disse: “pequena, venha ser minha, me sinta, goze pra mim, e me deixe gozar em você todinha.”

Ali, eu, Elektra, não me contive, ouvi palavras mágicas, vem ser minha, goze pra mim, isso me deixa louca, lambi meus seios os apertando com força, beliscando os biquinhos e implorando por pau, queria muito gozar, precisava gozar, aquele homem tinha que me devorar…

Me deitei de perninha bem aberta, focalizei na minha bucetinha e abri pra ele, ouvi do outro lado um gemido forte, um berro, um apelo, aquele homem precisava de mim… e meu corpo precisava dele.

Me toquei gostoso, meti somente um dedinho bem devagar, quando tirei mostrei a ele como minha buceta estava molhada e chupei meu dedo pra sentir meu próprio gosto, para que ele se sentisse ali comigo de verdade.

L me pediu para meter com força e sentir ele dentro de mim, não obedeci obviamente, agora era minha vez de torturá-lo, me virei de quatro pra cam, abri minha bundinha e mostrei a ele meu cuzinho rosa, apertadinho, e que piscava sem parar, L não conseguia mais falar, só ouvia ele gemendo e batendo uma bem gostosa olhando pra mim…

Quando ele focalizou no pau dele não resisti, peguei meu consolo fui para frente da cam, e chupei bem babado, cada chupada era uma engasgada, eu cuspia naquele pau gostoso, lambia a cabecinha do pau e engolia ele todinho, ficamos nessa preliminar gostosa por mais de uma hora, eu precisava gozar e melar aquele pau todo.

Coloquei o pau na cama e sentei bem forte, uma estocada só, ele entrou deslizando, tirando todo meu pudor, e revelando toda minha face putinha, vadia, me tornei ali a pequena putinha dele… rebolei gostoso, como se não houvesse amanhã, rebolava e quicava, rebolava e quicava, L não resistiu, pediu pra eu parar, mas eu não obedeci, e finalmente ele me deu sua primeira gozada, junto com a minha…

Mas não deixei ele descansar, continuei quicando enquanto ele observava e dizia você quer mais é… então, me deitei de perninha aberta, apertando meus seios e metendo aquele pau com força, até o consolo sumir dentro da minha buceta, que estava escorrendo de tesão e porra.

Ele então me disse nunca fiquei de pau duro de novo após gozar tão rápido, então mandei: “vem comigo, me devore, acaba comigo”.

Ali deitadinha, entregue àquele homem, continuei metendo e gozei mais duas vezes, uma atrás da outra. Quando me virei de quatro, empinadinha, socando forte e colocando um dedinho no meu cuzinho, ele gozou de novo, me deu leitinho, me lambuzou toda, e eu continuei, já estava com o corpo tremendo e a buceta escorrendo, parei somente quando o orgasmo chegou, gemi, soquei forte, o pau na buceta e o dedo no cuzinho, delirei, berrei, urrei, e finalmente desmaiei de tanto prazer…

Foi um desmaio rápido, um pequeno apagão, eu só ouvia ele chamando: “pequena, pequena, acorda”…

Quando finalmente consegui abrir os olhos e me virar para ele de novo, minhas mãos, braços, e pernas tremiam sem parar, L literalmente acabou comigo, fez eu sentir ele de verdade ali presente me tocando, socando e gozando em mim…

L se tornou meu usuário fixo e alguém com quem a sintonia é muito além de tire a roupa e goze, é algo que toda camgirl no fundo procura, como respeito, educação, prazer, orgasmo e afinidade.

As poderosas mulheres dos games

Se você ainda acha que games e videogames são “coisas de menino”, não poderia estar mais errado. O mundo vem mudando em ritmo frenético e hoje, segundo pesquisas, o número de mulheres que jogam games já consegue superar – até por conta dos mobiles – em quantidade os tais meninos.

Mas se há um lugar no qual elas estiveram sempre presentes quando o assunto se trata de games, é dentro dos próprios jogos. Personagens femininas não apenas existiram desde os primórdios da jogatina virtual, mas tiveram papeis importantíssimos ao longo dos anos.

Partiu então para a mulherada dos videogames?

Samus Aran

Se você não conhece a história completa e só vê a armadura grandona da série Metroid, pode acabar se confundindo até hoje. Mas Samus Aran foi uma das grandes surpresas da década de 1980, quando ao final do seu primeiro título, revela que a pessoa controlada por você ao longo de todo o jogo era uma mulher de baixo de toda aquela tecnológica parafernália de metal, sendo a primeira grande heroína de ação da história dos games.

Essa é Samus pouco antes da revelação bombástica
Essa é Samus pouco antes da revelação bombástica

Lara Croft

Esqueça a Angelina Jolie. Esqueça os polígonos. Mesmo que essa tenha sido uma personagem das antigas, o melhor retrato do poder de uma mulher é mostrado pela Lara Croft, que apareceu após o reboot, em 2013. Mais bonita do que antes, mesmo com medidas reduzidas, a aventureira mostra que não é só de força que um herói – ou uma heroína, no caso – vive.

Vejam como a bela Larinha evoluiu
Vejam como a bela Larinha evoluiu

Mai Shiranui & Chun Li nos games de luta

Escolhemos as duas como as mais clássicas e sexies personagens de jogos de lutas. Donas de características exageradas, até hiperssexualizadas, mas também de muita força para derrotar marmanjos nos torneios de luta. Dá para fantasiar bastante com os pululantes peitões da Mai e com as flexíveis giradas da Chun Li, não?

Mas como balança, hein, Mai
Mas como balança, hein, Mai
Agora imagina um anal giratório com a Chun Li...
Agora imagina um anal giratório com a Chun Li…

Harley Quinn

Apesar de ter sido criada nos desenhos animados para uma história que originalmente é dos quadrinhos, a sexy palhaça psicopata – que em breve veremos no cinema também – tem sua construção mais bem trabalhada nos videogames, tanto na série Arkhan dos jogos do Batman quanto em Injustice.

Se eu fosse você, não ficaria de palhaçada com a Arlequina
Se eu fosse você, não ficaria de palhaçada com a Arlequina

Mas e as gatas do CameraHot?

Apesar das camgirls estarem do outro lado da telinha, é difícil de considera-las outra coisa que não personagens reais, extremamente reais. Mas vale falar que dentro dessa mudança de panorama em relação aos games, não são poucas as gatas que, se não jogam, levam caras associando toda sua beleza à cultura videogamística.

laryavon_sexo_ao_vivo_camerahot_games
Larya Von é conhecida como jogadora de LOL além de camgirl
gamersexy_sexo_ao_vivo_camerahot
Gamersexy já se define pelo nome
sexyangel_sexo_ao_vivo_camerahot_games
Sexy Angel posa com Nintendo 64