meu momento marcante

Dorival Caymmi tem uma canção que versa sobre o nome dela. E na letra ele diz: “Marina, você já é bonita com que Deus lhe deu.” Ela estava correto. Marina é simplesmente linda. Não precisa acrescentar nada. Ela seduz naturalmente e posso dizê-lo por experiência.

Vejo-a online. Entro na sala dela como guest e vislumbro aquele sorriso lindo. Fico ali um pouco e faço login para poder estar com ela. Entro e ela me sorri, aquele sorriso sapeca, sacana e inesquecível. Não tem como ficar ali no aberto. Chamo-a para o privado, ela com os óculos azuis, aquele jeitinho de por o dedo na boca, morder os lábios, me seduz e me tem.

marina camgirl camerahot

Marina é maravilhosa. Seu sorriso com aquelas covinhas, seios com mamilos rijos, seu ventre maravilhoso, suas coxas maravilhosas. Vou viajando por seu corpo, devorando-a com os olhos enquanto apenas conversamos. Ela de calcinha e sutiã na cor preta. Sua doce voz, seu jeito tímido atrevido. Percorro suas tatuagens, seus piercings e ela mordendo os lábios, sorrindo, e eu sendo completamente seduzido por aquela que sem saber me escravizou.

Naquela tarde, ela vai se desnudando, se entregando. Acariciando-se e sendo acariciada. E vamos viajando um no outro. Aqueles cabelos compridos, que por momentos escondem seus seios, são os mesmos que são puxados, jogados para trás. Ela completamente nua, entregue e dona de mim.

Eu no trabalho, louco de tesão, braguilha aberta, imagino-a em cima de mim, jogando os papéis da minha mesa, abrindo minha camisa. Eu totalmente delirante, ofegante ouvindo os seus gemidos e vendo a gozar.

Os olhos dela lacrimejam. Ela vem, relaxada e pergunta se eu também gozei. Digo-lhe que vou gozar e assim, iniciamos mais uma vez e eu suplicante, pedindo para que ela conceda-me o prazer de ter o prazer dela.

marina camgirl camerahot

Aquele momento mágico, irrepetível que as palavras não conseguem explicar se estendeu no tempo. Reiniciamos e eu, correndo todos os riscos de ser apanhado no trabalho, mas a verdade é que estava preso a ela e ali, o que vivemos foi marcante, inexplicável e as palavras não são suficientes para uma narrativa, mas também não pode ser narrado, pois o que vivemos foi privado, nosso e nosso será e ficará em nós. Contudo, uma coisa posso dizer, e digo-o em auto e bom som para que todos ouçam e leiam, foi um momento maravilhoso e marcante.

Marina, você faça tudo, mas faça o favor, permaneça sempre assim!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui