Um dos atendimentos mais marcantes que tive, se tratava de um cliente que havia entrado naquele dia no site.

Eu estava em chat livre, era madrugada, estava ouvindo música e conversando com todos que ali estavam, naquele dia tive 70 usuários na minha sala, o que foi um record pra mim.

Ele ficou ali por horas só observando meu papo e minha forma de atender à todos, aliás, foi assim que conquistei meus melhores clientes, no chat livre mostrando simpatia e atenção.

De repente, ele me chamou no simples e pediu se podia me contar uma coisa, pois percebeu que não julgo pessoas e tento sempre ajudar, falei que podia me falar o que quisesse e se sentisse a vontade, mas que deveríamos ir ao privado, pois no simples outras pessoas poderiam ler e ele nem sabia disso, pois estava entrando pela primeira vez e a primeira que estava vendo era eu.

Quando entramos em privado, ele me falou sua idade, história de vida, me contou absolutamente tudo, mas disse que estava ali pra me ajudar também, pois percebeu no chat livre que sempre atendo a todos e ouço todos, mas ele queria me dar a chance de falar sobre mim.

Ele foi o primeiro usuário que me tratou como mulher e não somente como camgirl, aquilo na hora mexeu comigo, me emocionou de verdade. Passamos a madrugada conversando. Ele não buscava sexo e sim alguém para ser sua cia. Sentiu em mim um apoio, uma segurança por pelo menos aqueles momentos, estava se divorciando e acredito que precisando entender um pouco o universo feminino tão complexo bem como seu próprio universo cheio de desejos calados.

Tivemos outros encontros aos quais dei conselhos, ajudei, fui a ouvinte que ele precisava e ele foi o usuário que eu precisava naquele momento.

Hoje fico feliz em saber que ele se entendeu com sua esposa e está buscando agora novos sonhos, novas metas e lutando sempre lado a lado.

Consegui ajuda-lo por ser casada também, além disso sou swinger e não escondo isso dos usuários, então vivi muitas experiências, inclusive de quase divórcio. E justamente no caso dele, o divórcio se daria por ele desejar outras mulheres e não saber como aborda-la com o assunto. Passei a ele minha experiência de como foi quando começamos, dos erros que cometemos, e o alertei sobre todos os perigos desse mundo gostoso, livre, mas cheio de armadilhas.

Então ele que antes tava carente de atenção e buscando justificativas para seus desejos, conseguiu entende-los, e hoje se tornou um Usuário Swinger Feliz, e grato por ter se aberto e confiado em uma camgirl.

Acredito que desta vez, além de uma ótima pessoa, conseguimos juntos vencer uma batalha pessoal dele.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Novamente, um ótimo relato…
    Por isso eu adoro esta mulher, ela sempre dá o máximo de si! O termo camgirl não pode ser relacionado apenas a sexo, pois é muito mais que isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui