roupa de latex

Será fetiche ou moda? Quais os cuidados que você tem caso queira usar esse tipo de peça

        As postagens especiais no Camerahot continuam. Pensando justamente em tirar suas dúvidas a respeito de todos os fetiches que existem, além de aguçar a imaginação na hora H com seu parceiro, ainda aproveitamos esse espaço para quebrar alguns preconceitos que certos fetiches possam sofrer pela falta de conhecimento a respeito.

        Na primeira semana de cada mês estamos postando um desejo exclusivo, abordando todos seus pormenores. Em nossa postagem passada, trouxemos para vocês, leitores, o sadomasoquismo, ou melhor, a arte de sentir prazer com a dominação e submissão durante as preliminares e/ou o ato sexual.

 roupa de latex

        Já nesse segundo mês, aproveitamos o espaço para falar sobre: moda fetichista, ou melhor, a moda em torno das roupas de couro e de látex.

        Do início, se formos analisar todas as tendências de moda, é óbvio que elas nascem de alguma forma de expressão de certo grupo em particular, afirmando seus valores e distinguindo-os dos demais. O couro, a princípio, não foi diferente.

        O valor de masculinidade ou de poder sobre os desejos sexuais; a paixão pelas motos e sua independência; foram esses, entre outros, os principais percalços da sociedade para chegar até a tara pelas práticas safadas e fetichismo sexual acerca da roupa de couro.

        Além do couro, a roupa de látex e PCV, é outra grande pedida para aqueles que apreciam esse tipo de fetiche. Mas, afinal, quem diria que o látex, material destinado para uso de capas de chuva e ambientes hospitalares, poderia ter essa mesma conotação?

        Os primeiros registros dessa que viria se tornar uma das maiores modas fetichistas, o látex, começava a ser estampado nas revistas inglesas dos anos 20. Nas seções de cartas, muitos comentários positivos vinham dar entrada a isso.

A explicação exata por esse tipo de fetiche é ainda muito pessoal, mas uma das variantes de resposta é o fato desse tipo de roupa ser muito justa, mais apertada que as demais, delimitando melhor todas as curvas do corpo, tornando-se uma segunda pele.

Com as curvas acentuadas e delimitadas, os movimentos da mulher ficam mais perceptíveis, sendo-os mínimos, mostrando muito mais de sua sensualidade e poder.

Para o observador, a sensação ao ver a parceira usando uma roupa de couro ou látex, justa, extremamente justa às curvas do corpo, seria a de observar aquele corpo nu, simplesmente revestido por uma substância brilhante como uma pintura.

        Para algumas pessoas, as que gostam mais do Bondage, ou seja, a técnica de prender (amarrar e estar amarrado), o fato da roupa de borracha ser extremamente justa é um ponto positivo, apertando os corpos e suas partes íntimas.

        Já para outras, o chiado da borracha, do roçar do corpo na borracha, é um dos motivos para tanto apreço. Pesquisadores ainda sugerem que esses fetichistas tendem a ser mais infantis ou masoquistas, respondendo a memórias infantis dolorosas, mas excitantes, de parafernália médica ou fixados nesse material a lembrança de outros, como lençóis e bicos de mamadeira.

        A vestimenta, cabe ressaltar, também está muito ligada à dominação, ou melhor, às dominatrix, meninas dominantes que gostam de infligir dor ao parceiro, geralmente cobertas com couro e salto alto. Domme Cruela, uma de nossas lindas modelos é adepta disso. Confira qui o perfil dela.

Domme Cruela do Camerahot

Cuidados

        Apesar de bonitas, as roupas de látex devem ser utilizadas e, principalmente, guardadas com muito cuidado. Justamente por ser muito frágil e delicado, é uma peça que geralmente rasga com muita facilidade.

        Para colocar, um dos mandamentos é besuntar o corpo de óleo ou talco, assim ela deslizará mais facilmente e não terá problemas em rasgar.

Após a utilização, sempre lavar e guardar em locar arejado e que não tenha contato algum com o sol, afinal, pode ficar ressecada. Em contato com metal, a roupa pode acabar colando no objeto, o que também não é bom.

        A cada 15 dias as peças precisam ser lubrificadas, mas com produtos sem base de petróleo, porque eles, literalmente, dissolvem o material.

latex2

No dia a dia

        Atualmente, devida a grande aceitação de um público geral, diversas peças têm sido produzidas com esse tipo de material, literalmente para todos os tipos de gostos e fetiches. São máscaras, shorts, saias, calcinhas e cuecas, vestidos e catsuits (as roupas que cobrem o corpo todo).

        Porém, essas roupas não ficam mais somente nos armários do fetichista. Muitos estilistas adequaram o látex às passarelas, renomados como Jean Paul Gaultier, Claude Montana e Gianni Versace, responsáveis por transformar esses objetos e vestimentas em desejo de homens e mulheres.

        Artistas pop, como Madonna, Kate Perry, Lady Gaga e Dita Von Teese também podem ser consideradas responsáveis pela disseminação da ideia de que a roupa de couro também pode ser útil, não somente entre quatro paredes. 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui